Orlistat: Prós e Contras de Emagrecer com este Remédio

emagrecer

Conhecido também como Xenical o Orlistat é o único remédio contra a obesidade que não causa dependência. Neste artigo vamos falar sobre o medicamento e tirar as dúvidas mais frequentes.

Assim que liberado, virou febre e ele passou a dominar o mercado, porque ao contrário dos outros remédios para emagrecer à base de anfetaminas ele não atua no sistema nervoso central.

Um dos poucos remédios contra a obesidade liberados pela ANVISA no Brasil, mas o órgão restringiu sua venda, fazendo com que as farmácias exijam prescrição.

O que é?

O orlistat é uma medicação para tratar a obesidade e excesso de peso, mas não mostra resultados naqueles que querem perder pouco peso.

Como age

O medicamento age no sistema digestivo evitando que 30% das gorduras ingeridas em cada refeição sejam absorvidas pelo organismo, auxiliando na perda de peso, favorecendo a redução dos riscos de diabetes, colesterol e hipertensão. Uma vez que atua diretamente no sistema digestivo, não causa dependência química como outros medicamentos que têm o mesmo propósito.

Esta droga previne a ação de enzimas pancreáticas e gástricas chamadas lipases, que atuam principalmente no trato gastrointestinal, quebrando as gorduras. Como as enzimas não atuam, a gordura é removida do corpo através das fezes.

Para que serve

A droga é usada para o tratamento a longo prazo de pacientes obesos, incluindo aqueles com obesidade associada a fatores de risco. O remédio também proporciona uma melhora da hipercolesterolemia (excesso de colesterol), diabetes tipo 2, intolerância à glicose, hiperinsulinemia (excesso de insulina), hipertensão e gordura visceral, que ocorre entre os órgãos.

Emagrece mesmo?

orlistat emagrece

Um estudo realizado com voluntários mostrou que o emagrecimento pode ocorrer, uma vez que promove maior perda de peso em comparação com dietas feitas separadamente. Os resultados já são evidentes nas primeiras duas semanas de uso. Vale ressaltar que Orlistat não inibe o apetite e sim a absorção de gorduras, portanto para melhores resultados é necessário ter uma dieta saudável e praticar exercícios físicos. Esta placa irá potencializar seus resultados. Veja suas vantagens:

  • Ajuda na prevenção do ganho de peso;
  • Proporciona uma melhoria nas doenças que causam problemas de saúde relacionados à obesidade;
  • Redução da gordura corporal (geralmente ocorre após duas semanas de administração e continua durante os 6 ou 12 meses de uso);
  • Diminui o risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Como tomar

orlistat como tomar

A caixa pode conter 21, 42 ou 84 cápsulas, cada uma contendo 120 mg. A dose indicada é uma cápsula em conjunto com cada uma das três refeições principais ou até uma hora após a refeição.

Os pacientes devem adotar uma dieta de baixa caloria, nutricionalmente equilibrada e contendo 30% de calorias provenientes de gordura.

As refeições devem ser ricas em frutas e legumes, e a ingestão diária de nutrientes essenciais (carboidratos, proteínas e gorduras) deve ser dividida entre as três refeições.

Doses superiores a três cápsulas por dia não fornecem benefícios visíveis, por isso não exceda a dose recomendada pelo médico.

Dose diária

Siga as instruções do seu médico sobre a administração do orlistat, respeite os horários e doses para alcançar o resultado desejado.

Recomenda-se tomar três doses diárias. Um comprimido de 120 mg deve ser ingerido com água suficiente, durante ou até uma hora após as refeições principais (café da manhã, almoço e jantar). Caso uma das refeições não seja feita, a medicação não deve ser tomada. Doses acima do máximo recomendado não apresentam maior perda de peso ou benefício adicional.

Contra indicações

Este medicamento é contra-indicado em casos de:

  • Pacientes que são alérgicos à fórmula;
  • Portadores de doenças crônicas de absorção intestinal ou problemas na vesícula biliar;
  • Pessoas com problemas renais e problemas de arritmia cardíaca;
  • Pacientes que usam algum medicamento com função anticoagulante;
  • Mulheres grávidas, uma vez que não há dados clínicos sobre a interação do orlistat com o feto, o uso de orlistat durante a gravidez não é recomendado;
  • Mulheres que estão amamentando não devem amamentar durante o tratamento com orlistat;
  • Quem usa contracepção também não deve usar a medicação, pois pode reduzir a absorção dos efeitos da pílula.

Antes de fazer uso de qualquer medicação informe seu médico, pois seu quadro clínico será avaliado e indicará qual o melhor tratamento no seu caso.

Efeitos colaterais

orlistat efeitos colaterias

Como todos os medicamentos, o orlistat também tem efeitos colaterais. Os sintomas geralmente são leves e ocorrem no início do tratamento e diminuem em um curto período de tempo. Como age sobre o sistema digestivo, grande parte dos efeitos secundários são de origem gastrointestinal, e podem ser reduzidos através de uma menor ingestão de alimentos gordurosos.

  • Urgência fecal
  • Fezes gordurosas
  • Maior evacuação
  • Possível incontinência fecal
  • Desconforto abdominal
  • Flatulência
  • Diarréia
  • Desordens gengivais ou dentárias
  • Dor de cabeça (dor de cabeça)
  • Irregularidades menstruais
  • Ansiedade
  • Fadiga
  • Infecções respiratórias e urinárias

Nos últimos 10 anos, 13 casos de lesão hepática grave foram relatados, supostamente associados ao uso da droga. Até agora, no entanto, não foi possível demonstrar que a complicação foi causada diretamente pelo orlistat. Vale a pena notar que este remédio já foi usado por mais de 40 milhões de pessoas em todo o mundo sem haver mais relatos de lesão hepática grave.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe um comentário